.

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Canal Águas do Sertão Baiano beneficiará semiárido do estado‏


Um novo projeto da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) ainda em fase de formatação, cujo objetivo é levar água do rio São Francisco às bacias hidrográficas dos rios Itapecuru e Jacuípe para consumo da população de uma das regiões que mais sofrem com as estiagens na Bahia, foi apresentado pelo presidente da Codevasf, Elmo Vaz, nesta quarta (20) para os dirigentes do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), em Brasília.

Esta foi mais uma de uma série de apresentações que a Codevasf estará realizando, para a sociedade, do projeto Canal Águas do Sertão Baiano: o projeto já foi apresentado ao Ministério Público Estadual da Bahia e a representantes do governo baiano. “Queremos compartilhar esse projeto, receber contribuições, críticas, e poder obter no final o melhor projeto possível, que traga benefícios para a sociedade”, afirmou Elmo Vaz.

O desenho inicial da Codevasf prevê a tomada d’água do reservatório de Sobradinho para ser conduzida, num percurso de aproximadamente 330 km, até a barragem de São José do Jacuípe. A obra também beneficiará a população das bacias hidrográficas dos rios Salitre, Tatauí, Tourão/Poções e Vaza-Barris.

O objetivo do Canal Águas do Sertão Baiano é solucionar o problema de abastecimento humano e a dessedentação animal, além de impulsionar o desenvolvimento regional. Segundo o presidente da Codevasf, Elmo Vaz, esses objetivos dão ao projeto um conceito diferenciado. “A prioridade, evidentemente, é o consumo humano. Entretanto não podemos deixar de reconhecer a necessidade de apoiar as vocações dessas regiões”, afirmou.

Em fase de formatação, o projeto foi apresentado ao presidente do CBHSF, Anivaldo Miranda, e à vice-presidente da entidade, Avani Torres. “A região é muito grande e demanda o consumo de água em escala correspondente. E nós identificamos na proposta apresentada os ditames necessários para a sustentabilidade socioambiental da bacia do São Francisco”, disse Anivaldo Miranda.

“Para um projeto ser factível de acontecer, essas vertentes de desenvolvimento humano, capacidade produtiva, junto com a vocação natural da região são de extrema importância”, completou Avani Torres. Ela elogiou a iniciativa da Codevasf de discutir o projeto com a sociedade. “A população local tem que se ver no projeto para garantir o sucesso da ação”.

O edital para contratação dos estudos de viabilidade do projeto Canal Águas do Sertão Baiano será lançado até o final de março deste ano, e conta com recursos de R$ 12 milhões já assegurados no âmbito do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Ascom Codevasf 
Foto: José Luiz Oliveira/Codevasf

0 comentários:

Postar um comentário